Estratégia

8 ações básicas para renovar estratégia

Quem ainda se baseia na estratégia como um conceito linear e determinado por um longo período se arrisca a negligenciar as implicações da volatilidade do contexto atual. Bons estrategistas sabem que hoje a estratégia precisa ser adaptável, dinâmica e flexível.

De fato, o negócio que entra em sintonia com o aperfeiçoamento contínuo e progressivo tem mais probabilidade de obter sucesso. Como apontado pelo WEF, hoje em dia, “uma cultura de experimentação constante e iterativa é mais eficaz”. A iteração — processo para chegar a uma decisão ou um resultado desejado repetindo rodadas de análise ou ciclos de experimentações — ajuda a tornar a organização mais ágil, eficiente e adaptável à mudança. O que é fundamental em um cenário de negócios inconstante.

Já uma estratégia invariável acaba ficando desatualizada assim que é redigida. Sem contar que, com o ritmo da mudança tão alto, é cada vez mais improvável ser bem-sucedido utilizando dados passados para orientar ações futuras.

Como sustenta Rita Gunter McGrath, especialista em estratégia, da Columbia Business School: “As empresas não podem mais levar meses criando uma única estratégia de longo prazo. Para seguir adiante, precisam constantemente iniciar novas iniciativas estratégicas, ao mesmo tempo que constroem e exploram vantagens competitivas transitórias”.

Segundo sua pesquisa, empresas devem levar em conta 8 ações para conseguir renovar continuamente sua forma de operar:

  1. Considere arenas (recursos de mercado disputados por vários players), não setores.
  2. Defina temas amplos e, em seguida, deixe as pessoas experimentarem.
  3. Adote métricas que apoiem o crescimento empreendedor.
  4. Enfatize experiências e soluções para problemas.
  5. Construa sólidos relacionamentos e redes.
  6. Evite a reestruturação brutal; promova um saudável desprendimento.
  7. Seja sistemático quanto à inovação.
  8. Experimente, itere e aprenda.
Advertisements