Mulheres

Como se adaptar às transformações digitais

As transformações tecnológicas e a digitalização do mundo, em constante evolução (sociedade, trabalho, economia), trazem muitas vantagens, mas também criam estresse devido ao ambiente em rápida mudança e tempo limitado para se adaptar.

Nesse sentido, Cynthia Stoddard, VP sênior e CIO da Adobe, afirma que nunca foi tão importante gerenciar a mudança com eficácia e sucesso. “Em tempos de transformação como estes da era digital, a mudança é o estado constante. Portanto, é preciso acolher a mudança em vez de temê-la. O caminho é estabelecer uma forte colaboração entre a liderança e equipes funcionais”, diz.

O objetivo de Stoddard é ser uma líder campeã da mudança com sua equipe, ajudando a orientar seu grupo, ressaltando que se trata de uma maratona, não de uma arrancada. “Como role model e líder, preciso sair da minha zona de conforto e abraçar a mudança, acolher a inovação tecnológica e estimular minha equipe a fazer o mesmo”, diz.

Ela acredita que um bom agente de mudança deve ter pulso forte sobre as oportunidades e desafios com toda a equipe. “É importante reservar tempo para conhecer as pessoas da equipe seu background, desafios, o que gostam de fazer e, principalmente, quais suas ideias”, ressalta.

Para gerenciar nestes tempos, Stoddard aconselha: “A mudança traz oportunidades. Então, vale tentar coisas novas; do contrário, não será possível saber até onde se pode expandir. Líderes precisam olhar à sua volta para antecipar a próxima inovação tecnológica. Ter uma rede forte, participar de conferências, ler e manter contato com os membros da equipe — tudo isso pode ajudar o líder a acolher melhor as mudanças.”

Para fazer uma gestão da mudança bem-sucedida à medida que transitamos pela digitalização, Hande Genc, diretora de RH da SAP na Turquia, também oferece algumas dicas práticas, publicadas em seu artigo “Embrace Digital Transformation With Change”:

Desenvolva uma visão, o motivo e um plano claros para a mudança. O plano deve ser pilotado e executado em intervalos sucessivos. Também deve ser aberto a mudanças com base em feedbacks. Incentive oportunidades para que todos os colaboradores tenham voz e enfatize a importância de o processo ser democrático.

Crie um roteiro com metas de curto e longo prazos. Inclua agentes de mudança e procure sponsors entre os executivos da empresa. Desenvolva um plano de comunicação com mensagens consistentes, pois a confiança é o fator mais importante durante qualquer período de mudança. Defina e celebre objetivos alcançados e entenda a importância do reconhecimento.

Implemente a gestão da mudança centrada no ser humano e a mantenha assim. A mudança traz grande oportunidade de aprender, aprimorar habilidades e se desenvolver. Somente pensando e atuando de forma diferente é que as organizações serão capazes de competir e se manter no futuro. É hora de o RH ajudar as organizações em sua jornada de transformação digital. Alavancar a digitalização cria espaço para que o RH se concentre mais em parcerias estratégicas e use seu tempo em processos centrados no ser humano.

Advertisements