Capital Humano

Como novos sistemas digitais monitoram engajamento

survey1Em um ambiente intenso e competitivo caracterizado por rápidas mudanças, esperar um ano para receber novas informações sobre produtos e serviços é simplesmente impensável. Do mesmo modo que esperar pelo feedback anual de colaboradores.

O fato é que hoje as organizações precisam ser capazes de se adaptar ou mudar rapidamente.  E para isso precisam conhecer suas forças e fraquezas de forma ágil e pontual. Nesse sentido, novas tecnologias permitem a aplicação de pesquisas mais curtas e frequentes para obter insights mais focados sobre a “saúde” da empresa (daí o nome pulse survey, em inglês).

A profusão atual de novos sistemas e ferramentas de feedback constante — que monitoram o humor de colaboradores, avaliam cultura e nível de engajamento — mostra que fazer as pessoas mais felizes no trabalho nunca foi tão importante para os negócios.

Na verdade, mensurar engajamento talvez seja uma das maiores preocupações do mundo corporativo atualmente. Isso porque ao digitalizar e automatizar tarefas rotineiras, as empresas passam a depender cada vez mais de profissionais engajados e autodirigidos para enfrentar as questões não “automatizáveis”, normalmente mais complexas.

De acordo com Josh Bersin, não é à toa que novas soluções de tecnologia digital agora colocam foco no engajamento das pessoas, trabalho em grupo, inovação e colaboração. O empenho está em agilizar a forma de profissionais dizerem, de forma anônima ou confidencial, o que de fato pensam sobre seu trabalho e a empresa. “Novos sistemas permitem que cada pessoa simplesmente digite o que passa pela sua cabeça, categorizando comentários de tal forma que líderes e o RH conseguem detectar tendências gerais importantes em tempo real”, diz.

Além de funcionar como sinais de alerta para prevenir questões mais sérias, esses feedbacks constantes de colaboradores fortalecem as relações e encorajam comunicação aberta com a liderança. Isso ajuda a esclarecer expectativas e a aumentar a troca de conhecimento mais rapidamente, o que acaba criando um ambiente de inovação. Também ajudam a entender verdadeiramente o que impulsiona a produtividade, o crescimento de vendas ou o desenvolvimento da liderança.

Outra vantagem, ao fazer enquetes digitais frequentes, segundo o especialista Miles Burke, é que as pessoas se acostumam à divulgação regular de resultados e passam a sentir que suas opiniões têm valor para a empresa. Os profissionais passam a entender que têm um canal constante para expressar ideias e observações, aumentando sua sensação de empoderamento, especialmente se houver ações posteriores efetivas com base nessas sugestões.

Mas para obter uma compreensão profunda da motivação dos colaboradores, qual o estado de espírito atual da organização e onde ficam os gatilhos motivacionais, é fundamental saber fazer as perguntas certas. A pergunta certa é o que determina o foco em direção às soluções apropriadas. Como disse Einstein: “Se eu tivesse uma hora para resolver um problema e minha vida dependesse disso, gostaria de usar os primeiros 55 minutos para determinar qual a pergunta certa a se fazer, pois assim que eu soubesse a pergunta certa eu poderia resolver o problema em menos de cinco minutos.”

Em suma, o uso estratégico de ferramentas digitais cada vez mais à nossa disposição pode ser o meio mais efetivo de compreender a dinâmica da força de trabalho, com informações valiosas para melhorar resultados de negócios, ativando engajamento, bem-estar e melhorando a produtividade e a cultura da empresa como nunca.

Advertisements