CEO

Sinergia digital

wp_20160908_013aCom os novos de mecanismos e recursos digitais que aparecem praticamente todos os dias, ignorar a digitalização do mundo já não é uma opção. Segundo David Moschella, especialista em tendências digitais do Leading Edge Forum, “CEOS de hoje precisam abraçar o fato de que o digital é uma força poderosa e incontrolável que eles não podem dominar, pois sua dinâmica é imprevisível”.

Não bastasse isso, sistemas e processos digitais ainda mais poderosos e passíveis de ser usados em todos os setores vão continuar a despontar com mais intensidade a cada dia, em uma sinergia de sensores inteligentes, Internet of Things (IoT) e comunicação entre máquinas (M2M), muitas vezes combinados com algoritmos, Inteligência Artificial (AI) e bases de conhecimento como o Google.

Basicamente, são componentes que podem permitir às empresas desenvolver novo design organizacionalnovos produtos, serviços e modelos de negócios, muitas vezes com custo zero de implementação. E é esta categoria emergente de inteligência e operações virtuais que fará com o digital provoque ainda mais disrupturas de mercado no futuro próximo.

Por essa razão, Moschella defende que CEOs e altos executivos devem passar mais tempo fazendo networking em círculos digitais, buscando compreender como esse mercado inovador olharia para o seu setor. E também tentar contratar líderes digitais que vivenciaram e absorveram a cultura digital. A postura de gestão necessária, segundo ele, precisa se assemelhar mais à dinâmica das notícias ou da guerra, em que há menos espaço para o controle, para o planejamento tradicional ou desenvolvimento de estratégias de longo prazo.

O pesquisador ainda sugere que o Conselho e seus executivos devem refletir sobre grandes questões, tais como: Como será a situação futura provável se não fizermos nada? Quem são os novos disruptores e onde eles vão tentar entrar em nosso mercado? Quais são os principais cenários que podem se tornar realidade? Quais são as capacidades emergentes do universo digital que deveriam despertar nosso interesse ou preocupação? Que tipo de experiência experimental, aprendizagem e desenvolvimento de talentos precisamos?

Para isso, a postura do CEO é fundamental, pois tudo isso depende também da incorporação do pensamento digital no modo como o CEO se comunica e como elucida toda a organização.

Como bem colocado em um artigo da McKinsey, “empresas que adotam com sucesso a tecnologia digital não a veem como algo extra; a digitalização já se tornou central para o que são”.

Advertisements