Estrutura

Muitos dados, pouca análise?

WP_20160718_010BPor mais que se fale do potencial que a informação fornecida pelo Big data pode proporcionar, sabemos que as empresas deixam a desejar, especialmente quando se trata da força de trabalho, ou seja, do “People analytics”.

No fundo, o valor do Big data não vem da massa de dados, e sim de ideias que surgem a partir da análise dos dados. Esses insights podem ajudar a melhorar a tomada de decisão, a aperfeiçoar produtos & serviços e simplificar operações e processos.

O ponto é que a maioria das empresas produz relatórios, mas não utiliza estrategicamente a informação que obtém sobre sua força de trabalho.

Hoje um dos maiores desafios para as empresas é adaptar sua atual estrutura operacional e processos de decisão para aproveitar o potencial que as novas tecnologias, métodos e dados têm em proporcionar inovação e crescimento para o negócio.

Em outras palavras, Conselhos precisam tirar proveito das mais novas formas de fazer análise de dados via tecnologia digital e dar sentido a esses dados na hora de considerar estruturas organizacionais, tecnologias, arquiteturas de desenvolvimento e liderança, para que possam ajudar a determinar a direção futura e o crescimento do negócio.

Veja alguns dados publicados pela KPMG, que dão a dimensão do crescimento massivo do Big Data no mundo:

VOLUME: 90% dos atuais dados do mundo foram criados nos últimos 2 anos

VELOCIDADE: Estima-se que a quantidade de informação digital aumentará 10 vezes a cada 5 anos

VARIEDADE: A cada mês são publicados 30 bilhões de conteúdos curtos no Facebook

Advertisements