Top discussion

Digital reconfigura aprendizagem

Reading newsEm todo o mundo, novas tecnologias estão transformando a maneira como vivemos, nos entretemos e produzimos. E também como as empresas atraem, engajam e aproveitam seu capital humano. Dispositivos digitais e móveis, além de afetar o tipo de trabalho que realizamos, estão mudando também a forma como e onde (em casa, remotamente) trabalhamos. É assim o novo mundo “hiperconectado” do trabalho.

Como consequência disso, a aprendizagem corporativa, responsável por assegurar uma capacitação sempre atualizada dos profissionais, tem sofrido um grande impacto.

O relatório Global Human Capital Trends 2016, da Deloitte (“The new organization: Different by design”), faz a seguinte previsão: “Avanços na tecnologia, mudanças na demografia e a constante necessidade competitiva de melhorar as competências da força de trabalho estão provocando rupturas na aprendizagem corporativa. Estas forças estão pressionando as empresas a desenvolver novas maneiras de tornar os colaboradores responsáveis por sua experiência de aprendizagem. Além dos programas internos de desenvolvimento, este ano a grande mudança será a adoção de plataformas inovadoras que permitam aos próprios profissionais se desenvolver”.

Essa tendência, que desloca a responsabilidade pela aprendizagem para o colaborador, também é apontada por Josh Bersin em seu blog, The Business of TalentColaboradores agora estão no comando, a aprendizagem em vídeo está em toda parte e centenas de novas ferramentas e plataformas surgem no mercado”. Diante disso, para ele, é hora de a área de T&D se concentrar na transformação digital, no design da experiência de aprendizagem e na troca de conhecimento aberta entre pares. “A função de T&D agora não é apenas criar programas de educação formal, mas também entregar um mosaico de experiências de aprendizagem em constante mudança, com a curadoria de todos”, diz.

O fato é que hoje as soluções de aprendizagem para desenvolver o capital humano pressupõem uma combinação indissociável com a tecnologia. Nesse sentido, é preciso que Conselhos ajudem as organizações a dominar rapidamente o universo digital e a compreender a evolução desse mercado, distinguindo o que pode alavancar seu capital humano para ajudar a transformar a estratégia dos negócios.

Afinal, quem investir em tecnologias digitais, ferramentas e experiência para fazer prognósticos apurados de mercado e criar soluções de desenvolvimento de talento adequadas estará em melhor posição para atender às necessidades de seus stakeholders.

Advertisements