CEO

O que CEOs esperam do RH

iStock_000000846866_SmallALíderes de RH muitas vezes são vistos como pessoas capazes de lidar apenas com o lado soft dos negócios. O CEO, no entanto, precisa de um alto executivo de RH que agregue valor a todas as funções na empresa, em vez de ser reconhecido simplesmente pela redução de headcount.

Segundo declaração de Jeff Schwartz, diretor em Práticas do Capital Humano da Deloitte Consulting: “CEOs estão interessados em crescimento da receita, rentabilidade, inovação e capacidade de reter clientes. Eles se interessam pelas questões de negócios e de talento, e não pelas questões de RH.”

Por essa razão, quando o diretor de RH se senta à mesa do Conselho, o CEO quer que ele aponte quais as questões-chave sobre pessoas e que sua contribuição tenha influência em soluções estratégicas (manutenção do capital intelectual, mudanças demográficas que afetam o negócio, responder às expectativas de clientes, etc.).

Mas, para isso, é necessário adquirir os principais atributos que CEOs buscam em diretores de RH, como alguns listados por Katie Jacobs, da HR Magazine, reproduzida parcialmente a seguir:

Conheça seus números
De acordo com Aine Hurley, da Odgers Berndtson, a capacidade de discutir números com o CFO e não apenas sobre remuneração ganha pontos com CEOs. “CEOs muitas vezes ressaltam que, nas suas discussões com o HR, não há números. Isso será cada vez mais inaceitável para seguir adiante, e quem não puder cumprir isso será marginalizado”, diz.

Saia a campo
Martyn Phillips, ex-diretor de RH que virou CEO, acredita que se inteirar sobre a organização e “gerenciar stakeholders” é a chave para uma colaboração eficaz de executivos de RH. Phillips, como diretor de RH, passou muito tempo com clientes para que pudesse falar sobre o mercado de forma convincente no Conselho. “Trata-se de ouvir as pessoas. Ser mais experiente não significa que você tem todas as respostas”, reforça.

Torne-se global
Com os negócios cada vez mais globais, faz sentido que CEOs queiram um HR com perspectiva internacional. “CEOs querem executivos com experiências valiosas em mercados diferentes, como a China ou Europa Oriental, consideradas regiões mais desafiadoras”, afirma Sam Allen, da Sam Allen Associates. “A experiência internacional deixou de ser um ‘nice to have’ para ser essencial”, acrescenta. O RH precisa ser proativo em buscar oportunidades globais.

Seja um coach
Diante da maior transparência e imediatismo nos negócios e o esfacelamento da autoridade e da hierarquia, CEOs precisam digerir mais informações e, ao mesmo tempo, ser confiantes para definir rumos. Para Phillips, o diretor de RH deve atuar como um “coach do Conselho, ajudando o CEO e conselheiros a entrar em sintonia com o mundo do trabalho atual. Além disso, o RH é responsável por detectar a próxima geração de líderes em toda a organização. Nesse sentido, Wayne Clarke, do Global Growth Institute, vê no diretor de RH a função de impactar o entendimento do CEO sobre planejamento sucessório.

Em síntese, é preciso ter a capacidade de entender o que o CEO almeja e também ser capaz de remover barreiras para obter os recursos que ele precisa para solucionar as questões estratégicas da organização.

Advertisements