CEO

Que características importam?

businessman writing. Ready for sample textA despeito da crença popular, soft skills não são as características mais importantes para a alta performance de um CEO. Essa é a conclusão da pesquisa conduzida por Steven N. Kaplan, Mark M. Klebanov e Morten Sorensen, que partiu da seguinte indagação: Será que os atributos que determinam a contratação do CEO também produzem alta performance?

A ideia foi questionar quais os atributos mais relevantes para exercer a função de CEO com sucesso, fazendo a distinção entre as características “interpessoais” (empatia, comunicação, relação com equipe, flexibilidade) e as relacionadas à “execução” (determinação, iniciativa, proatividade).

O que os pesquisadores descobriram foi que, embora muito valorizadas na hora de contratar CEOs de talento, as soft skills não são necessariamente associadas a grandes sucessos. Em compensação, perceberam que as habilidades relacionadas à execução têm um peso significativo para o êxito.

Os resultados do estudo sugerem que CEO persistentes, proativos e eficientes apresentam um desempenho maior do que aqueles que se destacam nas habilidades interpessoais. Em contraste, aqueles que não exibem as chamadas habilidades “hard parecem não alcançar o mesmo nível de sucesso, mesmo se eles são bons ouvintes, excelentes no trabalho em equipe e abertos a críticas, por exemplo.

Ou seja, traços mais soft, ao que parece, não importam tanto para ser um CEO efetivo.

De fato, líderes bem-sucedidos são aqueles que não desistem, vão até o fim em suas empreitadas, conseguem resolver uma série de questões em um curto espaço de tempo, além de ser autodirigidos e regularmente trazerem novas ideias. Em outras palavras, são realizadores.

O curioso, de acordo com os autores da pesquisa, é que isso nos leva a crer que os atributos vinculados à relação com a equipe (habilidades soft) talvez estejam sendo supervalorizados nas decisões de contratação do CEO. Algo para o Conselho refletir.

Advertisements