Top discussion

O valor do intangível

iStock_000039217014_SmallANos últimos anos, o foco em torno da sustentabilidade e as crescentes expectativas de stakeholders têm impactado o ambiente de negócios, a tal ponto que o desenvolvimento sustentável e a governança responsável já deixaram de ser algo simplesmente “bacana” (nice to have) para se tornar uma prioridade, exigindo ações focadas da alta liderança e mais atenção do Conselho.

Neste contexto, é vital que o Conselho saiba ajudar a organização a distinguir quais iniciativas desse tipo podem aumentar a competitividade e quais não. É esse entendimento que pode ajudar as empresas a criar e sustentar valor de negócio, mantendo abundantes os ativos fundamentais — não só financeiros e manufaturados, mas também humanos, sociais e naturais.

Afinal, conforme sugerem os experts da Wharton, Christopher Ittner e David Larcker, o que importa não é apenas o desempenho financeiro de uma empresa, mas também seu desempenho em dimensões “intangíveis”, mensuradas em unidades não-financeiras.

Para os especialistas, as métricas financeiras tradicionais, em geral, fornecem informações sobre o desempenho de curto prazo da empresa, mas nem sempre são a melhor maneira de medir a geração de valor de longo prazo.

Por outro lado, métricas não-financeiras podem proporcionar insights sobre estratégias organizacionais de longo prazo que dependem, por exemplo, do capital intelectual da organização, da capacidade de fidelizar clientes, da resiliência diante das rápidas mudanças nas demandas de mercado, entre outros intangíveis. Em suas pesquisas, Ittner e Larcker constataram que a maioria das empresas ainda não consegue articular suas métricas não-financeiras ao que, de fato, move a performance financeira de longo prazo.

Um gap crítico, considerando que, segundo o relatório Disclosure of long-term business value sobre materialidade* (informação útil para a tomada de decisões econômicas), “as empresas que não conseguem demonstrar elevados padrões no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável comprometem sua posição no mercado, o que potencialmente pode afetar seu valor. Em contrapartida, quando as questões ambientais e sociais mais significativas de uma organização são abordadas, há geração de valor”.

Em suma, por seu impacto financeiro, a sustentabilidade é uma questão crucial para altos executivos e membros do Conselho na hora de considerar objetivos de negócio.

*Materialidade é definida como qualquer atributo ou fator que seja relevante e significativo para o desempenho geral, os resultados e a viabilidade de um negócio.

Advertisements