Risco

Mais envolvimento na supervisão

Risco sempre implica a possibilidade de um fracasso ou falha. Mas risco também é a fonte de recompensa financeira. Ou, como disse um chairman, “sem risco, você não chega a lugar nenhum”.

Mas, hoje, mesmo os líderes mais experientes em se arriscar consideram um desafio antecipar e responder eficazmente às ameaças cada vez mais abrangentes e em constante evolução para seus negócios. Especialmente em um mercado global interdependente, em que os riscos para as empresas já não são isolados por setor ou localidade, tornando-se a cada dia mais complexos e difíceis de prever.

De todo modo, o risco precisa ser monitorado — até por uma questão de sobrevivência das organizações.

Não é à toa que a gestão do risco continua a ser um ponto importante na agenda do Conselho. De acordo com a pesquisa de 2015, da Aon, 76% das empresas dizem que seu Conselho ou comitê diretivo estabeleceu, total ou parcialmente, políticas em matéria de supervisão e gestão do risco. Isso revela uma tendência positiva: Conselhos estão se tornando cada vez mais engajados na supervisão do risco e na compreensão da conexão que há entre gestão do risco e estratégia. De fato, mais Conselhos reconheceram que a governança e a gestão do risco corporativo (em toda a empresa) estão intrinsecamente interligadas.

Vale lembrar que mesmo que exista risco potencial em todos os níveis nas organizações, a responsabilidade pela gestão do risco em princípio é do Conselho. Isso porque muitos fracassos corporativos podem ser atribuídos à incapacidade do Conselho em reconhecer os riscos subjacentes enfrentados pela empresa e à negligência em adotar ações apropriadas e oportunas para atenuá-los. Portanto, seu engajamento em implementar uma estratégia efetiva é essencial para atenuar o risco na organização como um todo.

Veja a seguir os riscos imprevisíveis que as organizações mais temem, de acordo com o levantamento Aon’s 2015 Global Risk Management Survey:

Danos à reputação/marca
Desaceleração econômica/recuperação lenta
Mudanças regulatórias/legislativas
Aumento da concorrência
5 Falha em atrair ou reter os melhores talentos
Falha em inovar/atender as necessidades dos clientes
Interrupção dos negócios
Responsabilidade civil
Criminalidade informática/pirataria/vírus/códigos maliciosos
10 Danos materiais

Advertisements