Capital Humano

Atuando como um time

Business people Holding Jigsaw PuzzleNa maioria das organizações, o lugar que mais precisa funcionar como uma equipe efetiva é o Conselho. Mas, surpreendentemente, segundo Jay A. Conger e Edward E. Lawler III, essa é a arena onde construir uma equipe eficaz torna-se mais difícil. Isso porque o Conselho, com seu grande poder e status, é um grupo de trabalho atípico, que só se encontra esporadicamente, limitando bastante o desenvolvimento das relações interpessoais e reduzindo o conhecimento/informação comum e o compartilhamento de competências nas reuniões.

A questão é que, de acordo com estudiosos, muitos dos mesmos atributos que contribuem para equipes de alta performance também colaboram para a eficácia de Conselhos: níveis mais elevados de conhecimento, mais informação disponível sobre a empresa a partir de fontes externas, poder legitimado, mais tempo gasto em atividades relevantes — fatores que favorecem o desempenho financeiro positivo da empresa o que, por sua vez, torna o Conselho eficaz.

Equipes afinadas têm um forte senso de identidade, sabem o que representam e qual seu propósito. Também conhecem profundamente seu campo de atuação, têm uma compreensão clara e compartilhada do seu trabalho mais importante e de suas prioridades estratégicas de longo e de curto prazos.

Só que simplesmente saber tudo isso não garante que o grupo vá funcionar como um time. Os membros do Conselho precisam, acima de tudo, de uma liderança comprometida com o trabalho em equipe e de orientação constante.

Para ajudar a transformar um grupo de conselheiros independentes em uma equipe unida que interage efetivamente, veja as dez dicas do Dr Mike Rugg-Gunn:

Certifique-se que:

– as pessoas certas estejam no Conselho com as habilidades certas;
– as tarefas e os processos do trabalho em equipe sejam abordados continuamente com os conselheiros;
– o Conselho tenha um foco claro em seus objetivos e os meios para atingi-los;
– os membros do Conselho reconheçam como sua contribuição é indispensável para o trabalho em equipe;
– o processo de desenvolvimento do Conselho em equipe dê oportunidade para a experiência, o feedback e a mensuração de desempenho;
– a transferência de aprendizagem para a sala de reuniões seja facilitada pela aplicação prática e temas relevantes;
– o projeto de equipe do Conselho estimule o pensamento independente dentro de uma cultura interdependente;
– o Conselho tenha os recursos adequados para cumprir seu papel coletivo;
– a equipe entenda suas características próprias, tais como preferências comportamentais e pontos fortes;
– cada membro da equipe tenha um grau de tolerância maior, e valorize mais, os principais pontos fortes e preferências comportamentais de seus colegas do Conselho.

 

 

 

Advertisements